28 de jan de 2017

Eu não sei o que estou fazendo da minha vida. Estou comp,etamente perdida. 
É como se eu sentisse que só preencho o mundo, que estou aqui para ser insignificante no mundo
 Porque ninguém lembra de mim, ninguém gosta de mim. Seja perto ou seja longe, se eu morresse hoje ninguém, exatamente ninguém iria sentir minha falta. 
Tento ser positiva e não relamar porque eu sei que não devemos reclamar... a vida de alguns é uma droga e eu to vivendo bem. Mas o viver bem também pode ser relativo. Eu não aguento mas viver no vazio. Passar 24 horas sozinha e nunca ser alguém para alguém. Eu não sei fazer amizades, eu só consigo ser uma pedra no caminho. Eu sou ruim? Eu devia estar aqui? Já me fiz ta tas perguntas sem respostas que eu nem sei mais o que perguntar, não sei mais o que escrever. Possivelmente, todos me acham negativa, insignificante, chata e blasé quando eu só queria ser alguém, ser quem eu acho que sou, mas que ninguém que ver. Eu queria ser Camila e ter o adjetivo de "querida Camila". Eu queria ser e de tanto querer, eu continuei vazia.

4 de out de 2016

De tudo o que foi, eu não quero levar nada. Não quero porque não foi verdadeiro. De tudo o que foi, não quero levar nada. Não quero porque te dei todo espaço para falar o que sentia. Eu não tenho raiva de você, mas de mim, que de tão amantes das pessoas me deixei levar por um personagem que você deixou construir. Nunca pedi nada, sempre fui levando, queria saber até onde daria e se encontraria alguém legal. Estava gostando de estar junto, mas não estava preocupada em estar ali. Tudo foi passando e confusões de ambos os lados ocorreram, confusões... ou foram apenas mais um ato do grande personagem? Acredito que foram alertas para mim... Não sei... Acreditei e por mais que quisesse desacreditar, por acreditar nas pessoas eu acreditei. Fez planos, jogava palavras vazias, tudo para tentar ganhar a marionete no fim. Não sei o que fez com que despertasse essa vontade de tentar brincar de relacionar. Se fiquei triste com algo, foi por achar que ali dentro tinha um coração bonito ou alguém que se importava. Acreditei que era, mas não era. Vi que sentimento era só algo que passava ali dentro, mas nunca ficava. Era oco, era estranho, fingia ser ogro. Errei muitas vezes, mas o principal erro foi ter tentado acreditar, tentado levar... e mais que isso, me preocupado. Quase morri uma vez, fiquei gelada por dentro, foi muito sentimento de uma vez. De tudo o que foi, eu não quero levar nada, nem os momentos bonitos, porque mesmo eles foram mentiras.


 

29 de set de 2016

Vazio agudo...
Sinto o tempo todo que sou a pior pessoa do mundo

13 de ago de 2016

É um mucado ruim estar em êxtase no início de algo, aí começa pensar demasiadamente e quando percebe a vontade de desistir já é maior do que a vontade de continuar. Dá medo, vergonha, tristeza e decepção. Não é bom ser assim.... Eu não queria ser assim.
Me ajuda, José. Como se consegue uma mão contra tudo isso, contra essa imensidão?
Os pensamentos ruins assombram e rodeiam
Quando chegam, tomam de conta e a vida vai seguindo assim...
É um mucado ruim...

29 de jun de 2016

Eu não sei o que falar sobre o futuro
Eu não me vejo no curso que estou hoje, mas sou covarde demais para desistir de tudo e voltar a estudar, voltar a me pressionar com vestibular, a não saber o que fazer se nada der certo.
Sou alguém com 21 anos, caminhando para o 7º período de um curso no qual eu me desespero ao pensar nas possibilidades. Eu não quero ser concurseira, eu não quero advogar, talvez lecionar, mas eu odeio a briga de egos e nem tenho conhecimento necessário para seguir a carreira... O que eu vou ser então? Não sei, eu ja quis mudar o mundo. Mas desisti. Tenho desistido de tudo, até de mim.
Estou vivendo e perdendo, eu já perdi 21 anos da minha vida parada, sem viver nada do que eu realmente gostaria. Eu vim a esse mundo para quê? Sou toda errada, desengonçada, eu não sei nem dar afeto ou cuidar de um animal, eu paro no meio do caminho de completamente tudo na minha vida. Definitivamente eu sou uma 0 a esquerda!